Revista Profissional do Exército dos EUA

Edição Brasileira

Arquivos da Edição Brasileira 2009

Janeiro-Fevereiro 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 Orientação de Contrainsurgência do Comandante da Força Multinacional no Iraque

General David H. Petraeus, Exército dos EUA

Proteja e sirva a população. O povo iraquiano é o “terreno” decisivo. Trabalhe com os nossos parceiros iraquianos no sentido de fornecer segurança às pessoas, respeitá-las, obter seu apoio e facilitar o estabelecimento do governo local, restauração de serviços básicos e revitalização das economias locais. O General Petraeus esboça as tarefas essenciais para operações de contrainsurgência bem-sucedidas no Iraque

6 O Trigo e o Joio: Tempos de Mudança ou Mudança de Princípios?

Coronel John Mark Mattox, Exército dos EUA

A declaração feita em 2001 pelo antigo Secretário de Defesa Donald Rumsfeld de que os Estados Unidos estão engajados em “um novo tipo de guerra” parecia constituir um sinal claro dos níveis mais altos do governo de que os tempos mudaram e, consequentemente, a nação deve abordar o empreendimento da guerra de forma diferente da realizada na memória recente ― ou talvez em todos os tempos.

12 Disciplina, Punição e Contrainsurgência

Scott Andrew Ewing

Da mesma forma que os comandantes são responsáveis pelo ambiente em suas unidades, o Exército, como instituição, é responsável pelo ambiente moral que fomenta. O presente artigo delineará algumas das contradições e ambiguidades presentes nos Regulamentos do Exército (Army Regulations — ARs) e Manuais de Campanha (Field Manuals — FMs), que dificultam a compreensão dos líderes quanto à distinção entre o treinamento corretivo e a punição.

23 A Institucionalização da Adaptação: É hora de um Comando de Assessores do Exército

John A. Nagl

“Pode-se dizer que o componente militar mais importante da Guerra Contra o Terrorismo não é o combate que nós mesmos conduzimos, mas a forma como capacitamos os nossos parceiros a defender e governar seus próprios países. A questão de como o Exército deve se organizar e se preparar para essa função de assessoria permanece em aberto e exigirá um pensamento inovador e voltado para o futuro.” Secretário de Defesa Robert Gates, 10 de outubro de 2007.

30 A Influência Militar da China na América Latina

Loro Horta

Ao analisar as relações da China com a América Latina, a maioria dos observadores tende a prestar pouca atenção às dimensões militares e de defesa do relacionamento, enfocando, principalmente, assuntos econômicos. Uma análise de publicações oficiais e acadêmicas sobre o envolvimento da China com a América Latina revela a mínima atenção dada ao aspecto militar do fenômeno.

41 Do Planejamento Tático à Concepção Operacional

Major Ketti Davison, Exército dos EUA

O presente artigo tem por finalidade incentivar um diálogo que possa levar ao desenvolvimento de um marco coerente para a concepção operacional de que nossa doutrina precisa, mas atualmente carece. Temos um processo de planejamento comprovado amplamente aceito pela força.

50 Travando a Contrainsurgência na Argélia: O Ponto de Vista Francês

Tenente-Coronel Philippe François, Corpo de Fuzileiros Navais da França

Um dos períodos que causaram mais divisão interna na história recente da França ocorreu quando o país travou uma guerra (1954-1962) para manter a soberania sobre o território francês na Argélia. A Guerra da Argélia oferece um estudo de caso excepcionalmente rico de uma insurgência, que contém lições valiosas sobre a dinâmica de contrainsurgência e conflitos internacionais decorrentes do descontentamento ideológico, político e cultural.

64 Ganha-se a batalha, perde-se a guerra: três formas como o êxito no combate promove fracassos na paz

Christopher E. Housenick, Ph.D.

As dificuldades recentes nos esforços de estabilização e reconstrução pós-conflito tanto no Afeganistão quanto no Iraque contrastam drasticamente com o êxito esmagador de suas respectivas operações de combate. Embora haja motivos de sobra para o surgimento desses problemas, uma fundamentação ainda é pouco explorada: os métodos utilizados na condução de operações de combate direto. Esses problemas só poderão ser aliviados com a realização de mudanças fundamentais na doutrina militar americana, aumentando, assim, a probabilidade de êxito na estabilização de Estados pós-intervenção.

73 Uma Estratégia de Segurança Nacional para a Próxima Administração

Amitai Etzioni

Um relatório de julho de 2008, que estabelece um “Marco para uma Estratégia de Segurança Nacional no século XXI”, redigido por um grupo de especialistas conceituados em política externa, coloca o diálogo sobre a política externa pós-Bush num novo patamar. Em vez de enfocar o que deve ser feito a seguir em uma ou outra frente específica como o Iraque, Afeganistão, Irã ou China, o relatório apresenta um conjunto de princípios abrangentes para orientar a política militar e diplomática dos EUA. O Professor Etzioni analisa a recente proposta de uma política exterior pós-Bush e a futura estratégia e postura dos EUA.

80 Será que Algum Dia o Exército Aprenderá Boas Técnicas de Relações com a Mídia?

O Centro Médico Walter Reed como Estudo de Caso

Coronel James T. Currie, da Reserva do Exército dos EUA, Reformado, Ph.D.

Caso se queira um estudo de caso quase perfeito de como não lidar com a imprensa, a polêmica do Centro Médico do Exército Walter Reed (Walter Reed Army Medical Center — WRAMC) é um bom começo. Claro, o episódio de Walter Reed também oferece lições de liderança e responsabilidade. Embora algumas dessas lições se manifestem aqui, o foco deste artigo é na confusa interação do Exército com a imprensa e em como evitar que o terrível fiasco se repita.

89 Contracapa

Março-Abril 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 Capacitar por meio do Apoio: Força Multinacional no Iraque

General Raymond T. Odierno, Exército dos EUA

A orientação operacional do Comandante da Força Multinacional do Iraque enfatiza “como pensamos”, “como operamos” e “quem somos”.

5 A Estratégia da Guerra Popular Prolongada: Uganda

Presidente Yoweri Kaguta Museveni

O Presidente Museveni apresenta suas ideias e observações sobre o futuro da África e o fator moral da luta revolucionária.

16 Geórgia: a Guerra que a Rússia Perdeu

Stephen J. Blank, Ph.D.

Um especialista do Instituto de Estudos Estratégicos no Bloco Soviético e mundo pós-Soviético examina as ramificações do posicionamento recente da Rússia.

26 Reconhecimento Eletrônico de Longo Alcance da China

Tenente-Coronel Timothy L. Thomas, Exército dos EUA, Reformado

O contínuo uso de “hackers patrióticos” pela China pode ser descrito como reconhecimento eletrônico por colocar em prática a teoria da guerra cibernética.

35 Reexaminando a Coesão da Unidade: Uma Abordagem sobre a Construção de Sentido

Major Geoff Van Epps, Exército dos EUA

Com os dias das unidades COHORT já com vinte anos de idade, coesão ser tornou uma ideia tardia.

45 Reconstrução: Uma Fantasia Danosa?

Amitai Etzioni

Se não conseguimos colocar a nossa própria casa em ordem, será realista pensar que podemos fazê-lo para um outro país, especialmente quando a cultura deste é consideravelmente diferente da nossa?

52 Reflexões sobre a Liderança

Robert Gates

Secretário Gates reflete sobre os princípios de liderança e a conduta de guerra.

59 Sem Palavras: A Luta da Comunidade de Inteligência para Encontrar a Sua Voz

Josh Kerbel

Depois dos atentados de 11 de Setembro e da intervenção no Iraque, os membros de Segurança Nacional do Governo dos EUA, em sua maioria, tiveram alguns momentos de introspecção — em grande parte, atrasados.

68 A Teoria da Vitória

J. Boone Bartholomees

Os Estados Unidos da América vêm desenvolvendo uma reputação como a da Alemanha no século XX de serem excelentes em tática e operações, mas inaptos em estratégia.

78 Como Jesse James, o Telégrafo e a Lei da Reserva Federal de 1913 Podem Ajudar o Exército Ganhar a Guerra Contra o Terrorismo: Os Efeitos Não Considerados de um Campo de Batalha sem Dinheiro Vivo

Peter E. Kunkel

A história ensina que um campo de batalha sem dinheiro vivo pode produzir menos violência e uma restauração de estabilidade mais rápida

89 Contracapa

Maio-Junho 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 A Verdade Está Lá Fora: Resposta às Operações de Desinformação e Dissimulação dos Insurgentes

Cori E. Dauber

As forças militares americanas devem estar cientes das ramificações da propaganda inimiga para a opinião interna nos EUA ao considerar como responder a ela. Muitos grupos insurgentes no Iraque têm uma necessidade real de influenciar a opinião pública americana. Para que eles cumpram suas metas, os EUA precisam se retirar do Iraque. A pergunta é: como realizar isso? O que eles acham que é o nosso centro de gravidade?

15 As Sentinelas da Democracia Afegã: O Exército Nacional Afegão

Samuel Chan

Este artigo oferece um quadro holístico do progresso do Exército desde a sua formação em novembro de 2002. Analisa a história dos Exércitos Nacionais do Estado afegão e os parâmetros do Exército afegão (início e situação final desejada), proporciona um instantâneo do “equilíbrio militar” afegão e oferece informações úteis sobre o adestramento e desempenho operacional do Exército afegão.

33 Engrossando as Fileiras: Filhos do Iraque, Um Multiplicador de Combate

Tenente-Coronel John S. Kolasheski, Exército dos EUA

Major Andrew W Koloski, Exército dos EUA

Uma coincidência de eventos externos e a aplicação de fundamentos da contrainsurgência mostraram uma forma de melhorar a segurança por meio da utilização dos cidadãos locais como contratados de segurança para proteger a infraestrutura crítica.

48 Petróleo, Corrupção e Ameaças ao Nosso Interesse Nacional: Que Aprenderemos do Iraque?

Luis Carlos Montalván

Há muito consideramos ameaças à nossa Segurança Nacional advindas de países produtores de petróleo como o Irã, mas, agora, despontam ameaças de outros países, como a Venezuela, a Nigéria, e o Sudão. A forma como os EUA lidam com a corrupção no Iraque provavelmente moldará a nossa resposta a essas ameaças iminentes.

62 Reavaliação da Liderança do Exército no Século XXI

Major Jason M. Pape, Exército dos EUA

Da mesma forma que reconsiderou sua visão das operações do Exército com o Manual de Campanha FM 3-0, o Exército deve reavaliar sua filosofia de liderança para contemplar as evoluções da sociedade dos EUA e o ambiente operacional complexo e incerto do século XXI.

71 O Futuro das Operações de Informações

Major Walter E. Richter, Exército dos EUA

As Op Info hoje visam a influenciar atitudes e ações dentro de uma área de interesse, apresentando a um público-alvo informações verdadeiras. Teoricamente, esse processo tem o potencial de substituir a violência.

83 A Teoria de David Galula Posta à Prova em Ameriyah: As Pessoas São a Chave

Tenente-Coronel Dale Kuehl, Exército dos EUA

Galula considera o apoio da população essencial para derrotar uma insurgência. Ele apresenta quatro leis para a execução de uma campanha de contrainsurgência.

93 Contracapa

Julho-Agosto 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 Uma Visão de Dentro da Escalada de Tropas

Tenente-Coronel James R. Crider, Exército dos EUA

Durante os primeiros anos da Operação Iraqi Freedom, um número muito grande de unidades tentou combater, da maneira errada, a insurgência que surgiu e se intensificou mais tarde.

10 Desmistificação das "Vacas Sagradas": Potencial Moral Por Meio da Arte Operacional

Tenente-Coronel Tim Challans, Exército dos EUA, Reformado, Ph.D.

Até 14 de agosto de 2008, o mundo combinado das forças militares americanas estava prestes a formular uma doutrina chamada "operações baseadas em efeitos".

21 Uma Canoa Furada: Como o Sistema de Terreno Humano Mina a Competência Cultural Militar Sustentável

Major Ben Connable, Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA

Os combatentes com experiência de campanhas e outros especialistas na arte operacional identificaram uma série de fraquezas no adestramento, educação e Inteligência cultural militar.

31 Não é Minha Função: Terceirização e Profissionalismo no Exército dos EUA

Tenente-Coronel William C. Latham Jr., Exército dos EUA, Reformado

Passados sete anos do início da Guerra dos EUA Contra o Terrorismo, o número de contratados privados hoje ultrapassa o de soldados americanos que servem em situação de perigo.

43 Unificação do Impacto Físico e Psicológico Durante as Operações

General Huba Wass de Czege, Exército dos EUA, Reformado

O presente artigo visa a expandir algumas das ideias principais levantadas, mas não desenvolvidas plenamente, em meu artigo intitulado "Re-Thinking IO: Complex Operations in the Information Age", publicado na edição em inglês de novembro/dezembro de 2008 da Military Review.

54 Planejamento e Características do Emprego de Blindados na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah)

Major Ricardo Augusto do Amaral Peixoto, Exército Brasileiro

Durante o ano de 2007, o Exército Brasileiro iniciou os preparativos para a composição do 9º contingente militar brasileiro na missão das Nações Unidas para a estabilização do Haiti (MINUSTAH).

65 Lições da Contrainsurgência do Iraque

Bing West

A guerra militar no Iraque terminou em 2008, embora o conflito político entre os sunitas, xiitas e curdos vá continuar por décadas.

78 A Política Atual dos EUA de Provocar a Rússia é Fundamentalmente Falha

Major John M. Qualls, Exército dos EUA, Reformado

A nossa política atual em relação à Rússia é falha e deve ser reavaliada.

82 O Líder Influente

Major Enrique Silvela, Exército Espanhol

O comandante da brigada da coalizão está cada vez mais frustrado com a sua incapacidade de progredir.

93 Contracapa

Setembro-Outubro 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 Terroristas: Nem Soldados nem Criminosos

Amitai Etzioni

Nas atuais hostilidades no Iraque, Afeganistão e partes do Paquistão, bem como em outros países, da Colômbia ao Chifre da África, atores não-estatais — em particular, terroristas e insurgentes que agem como terroristas — assumiram um papel muito maior do que tinham durante a Primeira e Segunda Guerras Mundiais e a Guerra da Coreia.

15 A Formação de um Líder: Dwight D. Eisenhower

Coronel Robert C. Carroll, Exército dos EUA, Reformado

A vida de Dwight David Eisenhower como general e presidente é por demais conhecida.

26 Desafios Éticos nas Operações de Estabilidade

Sargento Jared Tracy, Exército dos EUA

Em maio de 2003, os Estados Unidos deram início à desalentadora tarefa de construir uma nação no Iraque mediante a reconstrução da infraestrutura e a reformulação das suas instituições políticas.

36 "Nangarhar Sociedade Anônima" do Afeganistão: Um Modelo para o Sucesso do Trabalho Interagências

Major David K. Spencer, Exército dos EUA

Continuar promovendo esses relacionamentos será fundamental para unificar os esforços e para o sucesso da Guerra Contra o Terrorismo.

44 Irã e Venezuela: o "Eixo do Aborrecimento"

Capitão-de-Fragata Kavon ("Hak") Hakimzadeh, Marinha dos EUA

Em setembro de 2007, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, fez uma visita polêmica a Nova York.

52 Lições de Liderança Tática Aprendidas no Afeganistão: Operação Enduring Freedom VIII

Coronel William B. Ostlund, Exército dos EUA

O 2º Batalhão (Aeroterrestre), do 503° Regimento de Infantaria, aprendeu lições importantes durante os seus 11 meses de treinamento e os 15 meses em que conduziu operações de combate em apoio às missões de defesa interna no exterior, no Afeganistão.

62 Como Manter Amigos e Conquistar Aliados — O Desafio Indivisível das Relações Públicas Militares

General Huba Wass de Czege, Exército dos EUA, Reformado

Se o Exército quiser encarar com seriedade as relações públicas, precisará de um setor de "Relações Públicas Militares" totalmente alinhado com seus propósitos, de uma doutrina que articule claramente a lógica causal da função, e de organizações que correspondam devidamente a esses requisitos.

74 Falta de Unidade de Comando: o Elemento Decisivo!

Tenente-Coronel Carl Grunow, Exército dos EUA, Reformado

Muitas pessoas pensam que a unidade de comando, um dos nove princípios de guerra, é uma forma incontestável de conduzir as operações militares.

78 Futuro Ambiente Estratégico em uma Era de Conflito Persistente

Major Paul S. Oh, Exército dos EUA

Definir o futuro ambiente estratégico em uma era de conflito persistente é um imenso desafio. Ao contrário da época da Guerra Fria, os Estados Unidos não possuem mais um paradigma abrangente com o qual possam ver o mundo.

93 Contracapa

Novembro-Dezembro 2009

Edição completa

A edição completa bem como todos os artigos estão em formato pdf. As edições completas podem ter arquivos grandes que podem levar algum tempo para baixar. Os arquivos individuais podem ser baixados clicando nos títulos dos artigos abaixo.

Capa

Índice

2 A Moral Embutida no Manual de Campanha FM 3-24: Contrainsurgência

Tenente-Coronel Celestino Perez Jr., Exército dos EUA, Ph.D.

A doutrina atual do Exército descreve uma nova era de "conflito persistente" na qual os profissionais das Forças Armadas deverão usar seus conhecimentos em ambientes "complexos" e "multidimensionais" e realizar operações "entre o povo".

12 Como Entender a Inovação

Coronel Thomas M. Williams, Reserva do Exército dos EUA

Ao discursar para a turma de formandos na Academia Naval dos Estados Unidos em 2001, o ex-presidente George W. Bush declarou seu compromisso com uma cultura militar de assumir riscos e de pensamento avançado e com o reconhecimento e promoção de líderes visionários

23 O Papel da Empatia na Guerra Irregular

Major John Bauer, Exército dos EUA

A Publicação Conjunta 3-0, Joint Operations (Operações Conjuntas), acrescentou "comedimento", "perseverança" e "legitimidade" aos nove princípios de guerra reconhecidos como doutrina desde 1949.

26 De Vendedores Ambulantes a Xeques: Um Estudo de Caso sobre Contratação no Sul de Bagdá

Lisa A. Verdon

Os assessores culturais atualmente no Iraque atuam como gregos modernos entre os romanos, oferecendo sábios conselhos para o combatente.

34 Como Aprender com as Posturas de Governos Moderados Perante o Extremismo Islâmico

Major Erik A. Claessen Jr., Forças Armadas da Bélgica

De acordo com o Manual de Campanha FM 3.0, Operations (Operações), "Poder terrestre é a capacidade de ganhar, manter e explorar o controle sobre terras, recursos e pessoas — mediante ameaças, força ou ocupação".

45 Como Explorar a Violência dos Insurgentes no Afeganistão

Tenente-Coronel Thomas Brouns, Exército dos EUA

Mais de sete anos depois que o controle do Afeganistão foi retirado do Talibã, a vitória continua sendo difícil de alcançar.

58 O Relacionamento entre a Mídia e as Forças Militares: Um Casamento Disfuncional?

Thom Shanker

General Mark Hertling, Exército dos EUA

Thom Shanker, correspondente do The New York Times no Pentágono, trabalhou como repórter em diversos conflitos e fez várias viagens jornalísticas ao Iraque, incorporado a corpos de exército, divisões e pequenas unidades.

67 Escola de Estudos Militares Avançados: Um Acidente da História

General Huba Wass de Czege, Exército dos EUA, Reformado

A Escola de Estudos Militares Avançados (School of Advanced Military Studies — SAMS) tem mais de 25 anos de idade.

73 A Preparação de Líderes Militares no Exército Brasileiro

General-de-Exército R1 Paulo Cesar de Castro, Exército Brasileiro

A última década do século passado foi marcada pela crescente expectativa em relação à aproximação do ano 2000, uma data mística, mágica e misteriosa.

80 Índice Anual

93 Contracapa

A equipe da Military Review — militares e civis — cumprimenta o Gen Bda Franklimberg, nosso estimado amigo e ex-assessor, promovido ao atual posto em novembro de 2009. O general Franklimberg assumiu o comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, em Boa Vista, no Estado de Roraima, Brasil, no dia 28 de janeiro de 2010.